Pular para o conteúdo principal

GULFNOTICIAS JCNEWS: Todos deputados federais baianos votaram a favor da manutenção do Fundeb

[Todos deputados federais baianos votaram a favor da manutenção do Fundeb]Os 39 deputados baianos que compõe a bancada do Estado na Câmara Federal votaram a favor da proposta de emenda à Constituição que torna o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente (PEC 15/15). 
O texto, importante para garantir verbas para a área educacional, foi apreciado no Plenário em dois turnos na noite de terça-feira (21). A matéria segue para o Senado.  A proposta foi aprovada em primeiro turno por 499 votos favoráveis a 7 contrários; e em segundo turno por 492 votos a 6.
Pelo texto da relatora, a participação da União no fundo será de 12% em 2021; 15% em 2022; 17% em 2023; 19% em 2024; 21% em 2025; 23% em 2026. Atualmente, o governo federal aporta no Fundeb 10% da contribuição total dos estados e municípios.  
Com a complementação mínima de 23%, em 2026, 24 estados terão municípios recebendo auxílio da União. Com a complementação atual, nove estados são atendidos: Amazonas, Pará, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Piauí. 
Veja como votou cada deputado, de acordo com informações da própria Câmara Federal:
*         Abílio Santana (PL-BA) -votouSim
*         Adolfo Viana (PSDB-BA) -votouSim
*         Afonso Florence (PT-BA) -votouSim
*         Alex Santana (PDT-BA) -votouSim
*         Alice Portugal (PCdoB-BA) -votouSim
*         Antonio Brito (PSD-BA) -votouSim
*         Arthur O. Maia (DEM-BA) -votouSim
*         Bacelar (PODE-BA) -votouSim
*         Cacá Leão (PP-BA) -votouSim
*         Charles Fernandes (PSD-BA) -votouSim
*         Claudio Cajado (PP-BA) -votouSim
*         Daniel Almeida (PCdoB-BA) -votouSim
*         Dr. João (PROS-BA) -votouSim
*         Elmar Nascimento (DEM-BA) -votouSim
*         Félix Mendonça Jr (PDT-BA) -votouSim
João Roma (REPUBLICANOS-BA) -votouSim
*         Jorge Solla (PT-BA) -votouSim
*         José Nunes (PSD-BA) -votouSim
*         José Rocha (PL-BA) -votouSim
*         Joseildo Ramos (PT-BA) -votouSim
*         Leur Lomanto Jr. (DEM-BA) -votouSim
*         Lídice da Mata (PSB-BA) -votouSim
*         Marcelo Nilo (PSB-BA) -votouSim
*         Márcio Marinho (REPUBLICANOS-BA) -votouSim
*         MárioNegromonte Jr (PP-BA) -votouSim
*         Otto Alencar (PSD-BA) -votouSim
*         Pastor Isidório (AVANTE-BA) -votouSim
*         Paulo Azi (DEM-BA) -votouSim
*         Paulo Magalhães (PSD-BA) -votouSim
*         Professora Dayane (PSL-BA) -votouSim
*         Raimundo Costa (PL-BA) -votouSim
*         Ronaldo Carletto (PP-BA) -votouSim
*         Sérgio Brito (PSD-BA) -votouSim
*         Uldurico Junior (PROS-BA) -votouSim
*         Valmir Assunção (PT-BA) -votouSim
*         Waldenor Pereira (PT-BA) -votouSim
*         Zé Neto (PT-BA) -votouSim
Fundo -  O Fundeb é a principal fonte de recursos da educação básica, respondendo por mais de 60% do financiamento de todo o ensino básico do país, etapa que vai do infantil ao ensino médio. O fundo é composto por percentuais das receitas de vários impostos. Atualmente, cerca de 40 milhões de estudantes da rede pública são atendidos pelos recursos do financiamento.
Durante a votação da PEC nesta terça-feira, os deputados retiraram o trecho que incluía a Lei Kandir na composição do fundo.
Os recursos do Fundeb são distribuídos de forma automática, ou seja, não há necessidade de autorização ou convênios para sua destinação, e periódica, mediante crédito na conta específica de cada governo estadual e municipal.
A distribuição desses recursos é realizada com base no número de alunos da educação básica pública, de acordo com dados do último censo escolar, sendo computados os alunos matriculados. Dessa forma, os municípios recebem os recursos do Fundeb com base no número de alunos da educação infantil e do ensino fundamental, e os estados, com base no número de alunos do ensino fundamental e médio.
De acordo com a relatora, em 2019 os recursos do Fundeb equivaleram a cerca de R$ 156,3 bilhões, provenientes, predominantemente, do Tesouro dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, que contribuem com 90% desse valor. 

J.Claudino Blogueiro Gospel.: Parabeniza, em nome do povo de Deus, de Lauro de Freitas, Itatim,Ba.  os deputados federais que votaram em favor  da MANUTENÇÃO do Fundeb, "especialmente os Deputados. MARCIO MARINHO, este é luta pelo os baianos,especialmente Lauro de Freitas, ( republicanos), Abilio Santana PL, Jõao Roma (Republicano), Otto Alencar PSD, Pr Isidorio (Avante),  meu amigo Cacá Leão PP, e Jorge Solla ( Ver. Roque Fagundes,PT, Obs: Estes pensam no povo baianos, são DIFERENCIADOS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GULFNOTICIAS JCNEWS ; IGREJA UNIVERSAL ABRE O JOGO E REVELA SOBRE SAÍDA DO BISPO FORMIGONI

Igreja Universal (IURD) abre o jogo sobre o bispo Formigoni e abala mundo gospel. A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), resolveu abrir o jogo sobre o bispo Formigoni, depois que o ex-pastor da instituição Alfredo Paulo, contou sobre a expulsão de um dos braços fortes de Edir Macedo.
Numa reunião que aconteceu na última quinta-feira, com pastores, Renato Cardoso genro de Edir Macedo e lider de confiança da IURD falou a versão dele do que aconteceu com o bispo Formigoni e porque ele não é mais bispo. Renato explicou que o Formigo procurou a esposa, assumindo que havia tinha tido uma conduta inconveniente com trocas de mensagem com outra mulher. Ainda afirmou que teve acesso a essas mensagens, e por isso ficou comprovado que ele foi desonroso e que faltou respeito com a própria esposa, com a igreja e principalmente com Deus. A IGREJA A UNIVERSAL LAMENTOU O FATO, MAS DE ACORDO COM RENATO CARDOSO, NÃO TINHA COMO MANTER FORMIGONI COMO BISPO, APESAR DE NÃO TER TIDO CONTATO FÍSICO, APEN…

GULFNOTÍCIA : DEP. TIA ERON E BISPO BRUNO LEONARDO

Estive hoje com o querido Bispo Bruno Leonardo Cerqueira. Grande homem de Deus! Bispo da Igreja Batista Avivamento Mundial.

Kamyla Simioni posta foto da irmã ao lado de cantor e provoca

A empresária Kamyla Simioni, que ficou famosa após divulgar que teve um caso com o cantor Tony Salles, marido da apresentadora da Record Bahia,  Scheila Carvalho, ataca mais uma vez. A morena compartilhou uma imagem na qual a irmã dela, Yamani Simioni, aparece ao lado do cantor Victor, que faz dupla sertaneja com Léo e que se separou há alguns meses da assistente de palco do Faustão. “Eu juro q eu não vou contar nada, eu sei guardar segredo kkkkkkkk (sic)”, publicou em seu perfil no Instagram. Recentemente, Kamyla viveu um affair com o zagueiro do Vitória, Victor Ramos, mas não demorou muito para dispensar o atleta.