Pular para o conteúdo principal

GULFNOTICIAS JCNEWS ; Escritório de Augusto Aras fechou acordo milionário contestado na AL-BA

Escritório de Augusto Aras fechou acordo milionário contestado na AL-BAO escritório de advocacia em que o procurador-geral da República Augusto Aras é parte do quadro societário, em Salvador, foi um dos beneficiados pelo acordo milionário que Angelo Coronel (PSD) teceu para implantação do novo plano de cargos e salários e o pagamento de honorários advocatícios nos processos contra a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) em 2017 (saiba mais aqui). 

A pedido dos deputados estaduais, o governo do estado deve entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para tentar anular o acordo. A estratégia é tratada como forma de tentar resgatar as finanças da Casa (leia aqui).

Os deputados que questionam os valores declararam que o acordo prevê ao escritório do procurador-geral da República o pagamento de até R$ 400 mil mensalmente durante 20 anos, com correções monetárias. A reportagem entrou com um pedido de Lei de Acesso à Informação solicitando o documento para a AL-BA, mas, apesar de terem vencidos todos os prazos legais, o Legislativo estadual se negou a fornecer cópias dos acordos sem justificativa. Nos bastidores, a cifra também é tratada com cautela e ninguém consegue precisar o valor exato.

Na leitura dos parlamentares, Coronel teceu como mãe o pagamento dos honorários nas mais de 30 ações judiciais de servidores e do sindicato dos servidores contra a Assembleia Legislativa. Inicialmente, o gasto seria dividido entre os servidores da Casa, mas, em plena pré-campanha eleitoral, Coronel teria feito a AL-BA assumir maior parte do gasto. O valor para o pagamento dessa espécie de "pedágio processual" é hoje descontado em folha dos servidores da Casa - que receberam um reajuste salarial equivalente ao montante pago a título de honorários advocatícios. 

Sobre o assunto, Aras declarou que os questionamentos sobre o acordo prejudicarem as contas da AL-BA não encontram respaldo, pois o seu escritório “nenhum dinheiro público recebeu”. “O escritório renunciou a 100% dos honorários advocatícios a que tinha direito. Os servidores que fizeram um acordo com renúncia de até 70% dos seus direitos para receber em até 16 anos é que estão pagando aos escritórios. Que são três”, falou o procurador. Apesar de dizer que abriu mão de dinheiro público, Aras omitiu que o salário dos servidores, que sofreu um reajuste para quitar essa despesa com os honorários, é pago pelos cofres públicos. 
 
Em conversas com deputados e servidores sobre assunto, foi relatado ao Bahia Notícias que o próprio Augusto Aras teria ido à assembleia, ainda em 2017, para tratar do pagamento dos honorários com o então presidente Angelo Coronel. Após o encontro, Coronel teria dado as diretrizes do projeto de lei que estruturou o acordo sem consultar parlamentares que trabalhavam no acerto. Aras negou que o encontro ocorreu: "Não estive, não participei, não sei quanto é esse valor". 

Mesmo subprocurador-geral da República, Augusto Aras é sócio do Aras e Advogados Associados. A participação dele no escritório é permitida, pois ele ingressou no Ministério Público Federal (MPF) em 1987, antes da promulgação da Constituição de 1988, que trouxe a incompatibilidade da prática. 

Questionado pelo Bahia Notícias, o Instituto de Mediação, Conciliação e Arbitragem disse que mediou o acordo entre os escritórios (Cruz e Matos, Civita e Aras). A peça é um documento privado e esse procedimento é uma determinação baseada na Lei de arbitragem e mediação. 


Xiiiiii

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GULFNOTICIAS JCNEWS ; IGREJA UNIVERSAL ABRE O JOGO E REVELA SOBRE SAÍDA DO BISPO FORMIGONI

Igreja Universal (IURD) abre o jogo sobre o bispo Formigoni e abala mundo gospel. A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), resolveu abrir o jogo sobre o bispo Formigoni, depois que o ex-pastor da instituição Alfredo Paulo, contou sobre a expulsão de um dos braços fortes de Edir Macedo.
Numa reunião que aconteceu na última quinta-feira, com pastores, Renato Cardoso genro de Edir Macedo e lider de confiança da IURD falou a versão dele do que aconteceu com o bispo Formigoni e porque ele não é mais bispo. Renato explicou que o Formigo procurou a esposa, assumindo que havia tinha tido uma conduta inconveniente com trocas de mensagem com outra mulher. Ainda afirmou que teve acesso a essas mensagens, e por isso ficou comprovado que ele foi desonroso e que faltou respeito com a própria esposa, com a igreja e principalmente com Deus. A IGREJA A UNIVERSAL LAMENTOU O FATO, MAS DE ACORDO COM RENATO CARDOSO, NÃO TINHA COMO MANTER FORMIGONI COMO BISPO, APESAR DE NÃO TER TIDO CONTATO FÍSICO, APEN…

GULFNOTÍCIA : DEP. TIA ERON E BISPO BRUNO LEONARDO

Estive hoje com o querido Bispo Bruno Leonardo Cerqueira. Grande homem de Deus! Bispo da Igreja Batista Avivamento Mundial.

Kamyla Simioni posta foto da irmã ao lado de cantor e provoca

A empresária Kamyla Simioni, que ficou famosa após divulgar que teve um caso com o cantor Tony Salles, marido da apresentadora da Record Bahia,  Scheila Carvalho, ataca mais uma vez. A morena compartilhou uma imagem na qual a irmã dela, Yamani Simioni, aparece ao lado do cantor Victor, que faz dupla sertaneja com Léo e que se separou há alguns meses da assistente de palco do Faustão. “Eu juro q eu não vou contar nada, eu sei guardar segredo kkkkkkkk (sic)”, publicou em seu perfil no Instagram. Recentemente, Kamyla viveu um affair com o zagueiro do Vitória, Victor Ramos, mas não demorou muito para dispensar o atleta.