Pular para o conteúdo principal
Marcus CavalcantiO secretário de Infraestrutura da Bahia, Marcus Cavalcanti, afirmou que o sistema metropolitano vai ser desenhado para integrar com o metrô. Em entrevista ao Bahia Notícias, o chefe da pasta disse que, com as mudanças, a mobilidade de Salvador também será afetada.

“Não vamos ter 15 empresas, vamos ter três bacias, e essas bacias vão trabalhar integradas entre elas. Então você vai poder sair de Madre de Deus e ir para Camaçari muito mais fácil do que hoje”, disse. Segundo ele, uma audiência pública vai ser realizada em agosto para debater o assunto.

Cavalcanti ainda pontuou a meta de atingir a recuperação de cinco mil quilômetros de estrada até dezembro deste ano. “Hoje nós temos praticamente esse número já alcançado”, comemorou. 

À frente da Seinfra há quase quatro anos, ele disse só agora está colhendo os frutos agora, e desconversou sobre futuro. “A gente discute cada momento. Trabalho no serviço público há 30 e poucos anos. Já ocupei diversos cargos, mas no momento já estou dedicado a concluir esse trabalho na Secretaria de Infraestrutura. O futuro difícil eu não sei te dizer. Não sei se vou continuar no serviço público ou não”, contou.
A Seinfra irá ampliar as recuperações de estradas até o fim do ano de 2018. De acordo com a pasta, serão 5 mil quilômetros de estradas recuperadas até dezembro. Como vai ser isso?
Nossa proposta é chegar até 5 mil quilômetros esse ano ou recuperadas ou em obras de recuperação. Hoje nós temos praticamente esse número já alcançado, em diversas rodovia do Estado da Bahia, como a BA-210, que liga Juazeiro a Paulo Afonso. Está em obra de recuperação. A própria BA-210, o trecho entre Juazeiro e Sento Sé, já está obra praticamente concluída. No Oeste, no anel da soja; a rodovia que liga Javi até Jaborandi, inclusive no trecho entre Santa Maria da Vitória e Jaborandi já está todo pavimentado. O trecho lá entre Barra do Oeste, BR-242, de São Desidério à Roda Velha. Enfim, em diversas regiões do estado. A construção da ponte do Pontal, em Ilhéus. A recuperação aqui de São Roque do Maragogipe, indo até São Félix, já estão em obras. 

O governo tem planos para transformar estradas federais em estaduais?
O estado da Bahia historicamente, ao longo da sua vida, tem feito algumas rodovias federais – que são rodovias planejadas. O ex-governador Roberto Santos fez a BR-415, o ex-governador Lomanto fez a ligação Lapa-Juazeiro. E nós estamos fazendo também licitação, foi até publicada no Diário Oficial, a recuperação do trecho da BR-324 entre o Lago do Sobradinho, que liga a cidade de Remanso até estado do Piauí. Fizemos também BA-497 no trecho de Olindina.

Como está a questão dos aeroportos na Bahia?
Estamos com o aeroporto de Vitória da Conquista concluindo o terminal de passageiro. E agora já lançada a licitação, agora para o final do mês, a licitação de concessão do terminal de passageiro. O aeroporto de Ilhéus, estamos com edital de concessão. Esse aeroporto que pertence hoje a Infraero, mas negociamos com o governo federal e foi transferida ao governo do Estado. Por enquanto a Infraero ainda está operando, até a gente concluir o processo de licitação, passando para iniciativa privada. Estamos também para iniciar as obras de reforço de pavimento no aeroporto de Guanambi para que ele possa ter voos comerciais. Precisa ter reforço para suportar o peso de aeronaves maiores. 
Com a greve dos caminhoneiros ficou evidente o problema da dependência das rodovias, tanto em nível nacional como local. Qual foi o impacto para o governo?
Os investimentos em ferrovias são mínimos, praticamente irrisórios nas últimas décadas. O Brasil é um país com dimensões continentais, e o transporte ferroviário deveria ser estimulado, e ele não é. Ao contrário, há 40 anos existe uma redução da malha ferroviária em operação. A Bahia não é diferente. A Bahia pleiteia: primeiro que a FCA [Ferrovia Centro-Atlântica] seja obrigada a fazer investimento aqui na rede ferroviária, na nossa malha, que ela não fez nesse período de concessão. A gente pleiteia junto a Agência Nacional de Transportes Terrestres que está negociando a prorrogação do contrato com a FCA, que seja investido na recuperação, principalmente, da nossa linha que liga ao sul do país, passa por Brumado, mas como também a construção de uma linha que saia de Salvador, passe por Feira de Santana, e vá até aquela região Itatim, Castro Alves, uma nova ferrovia nesse sentido. Com esse contorno, a gente permite que acesse Feira de Santana, e evitaria a passagem urbana de São Félix-Cachoeira. Uma cidade histórica, atualmente a ferrovia passa por uma ponte que foi construída pro Dom Pedro 2, e os investimentos e o impacto ambiental e histórico seriam muito grandes. Defendemos que sejam feitos. Estamos sempre cobrando do governo federal uma atuação nesse sentido.

O projeto da ferrovia Oeste-Leste (Fiol) vai ser acelerado?
[É um] Programa que envolve diversas secretarias do estado. Como é obra federal, ela faz parte de uma ação que envolve a Seinfra, mas a Defesa Civil faz a coordenação-geral do projeto. Mas na segunda-feira (9) eu estive acompanhando o governador com uma audiência com o embaixador da China, onde discutimos a aceleração das discussões que estão tendo entre empresas chinesas e a empresa de concessão. A posição que teve o governo federal, agora no mês de agosto, [foi que] lançará uma consulta pública visando a concessão da rodovia nesse trecho que faz parte da Bahia, saindo de Ilhéus até Caetité. Nós teremos grupos de investimento que vão disputar essa concessão e fazer investimento para conclusão da Ferrovia.

Tem prazo?
O prazo que o governo federal tem dito é agosto lançar consulta pública e em novembro marcar edital de licitação. 

Vamos falar sobre política. Seu nome foi cogitado pra candidatura em 2018 e depois descartada. Por que isso ocorreu?
Na verdade eu fiz uma filiação. Estava na secretaria a pedido do PSD, e não estava filiado ao PSD. Para ser justo com o presidente do partido, senador Otto Alencar, fizemos a filiação. A filiação não tinha nenhum pensamento de disputar nenhuma vaga na chapa majoritária e, principalmente, na proporcional. Se a pessoa ocupa cargo no Executivo e se dispõe a disputar proporcional, ele deve avisar com muita antecedência para que a bancada do governo possa saber. Confesso que fui surpreendido com a especulação que surgiu que essa filiação pudesse ser uma possibilidade de ser candidato à chapa majoritária. Me senti lisonjeado e orgulhoso, mas não havia nenhum planejamento ou tipo de ação naquele momento.

A especulação era de que o senhor poderia ser candidato a vice-governador na chapa de Rui...
Eu li essas especulações de várias pessoas, mas nunca discutir com o partido e nem com o governador do Estado.
 O senhor almeja alguma candidatura futuramente?
Não. Esse momento, não. A gente discute cada momento. Trabalho no serviço público há 30 e poucos anos. Já ocupei diversos cargos, mas no momento já estou dedicado a concluir esse trabalho na Secretaria de Infraestrutura. O futuro difícil eu não sei te dizer. Não sei se vou continuar no serviço público ou não.

Imagino que Rui Costa já tenha conversado com o senhor para saber se vai manter os secretários para um eventual segundo governo dele.
Não, de maneira alguma. Está pensando na eleição ainda. O governador não tem pensando ainda pós-eleição, toda discussão e debate que a gente conclua as ações que estão em planejamento no último ano de mandato. Ele está se dedicando a fazer uma caminhada pelo interior. Não há nenhuma conversa de futuro. Porque ele tem que passar pelo crivo da eleição em outubro.

O senhor se sente feliz como secretário?
Estou como secretário há quatro anos. Acho que o nós propusemos a fazer há três anos e meio de trabalho, estamos colhendo fruto agora. Falamos aqui de obras de estrada, aeroportos, estamos com uma coisa importante que é a consulta pública para transporte metropolitano de Salvador. É uma nova proposta. Vamos ter uma audiência pública agora em agosto. Desenhando todo esse sistema que funciona de forma precária. Esse sistema vai permitir que em determinado momento o passageiro possa usar o trajeto todo do ônibus, quando sair vai ter crédito no cartão dele de pagamento. Na quinta (19) fizemos licitação na bolsa de valores da PPP que vai pegar toda a Estrada do Feijão. Minha previsão é que nos próximos 15 dias possamos lançar o edital de concessão da nova rodovia em Águas Claras, no tramo 3 do metrô. Então nós estamos trabalhando, apesar de tivermos dificuldade em conseguir empréstimo do governo federal. A secretaria detém um empréstimo de 200 milhões de dólares que está retido de liberação. O Ministério da Fazenda não encaminha ao Senado, para que o Senado vote a medida de resolução de garantia soberana da União. Mas estamos chegando ao final desse ciclo com diversas ações positivas da secretaria. A própria Bahiagás está atingindo 50 mil ligações domiciliares. Iniciando a obra de construção do novo gasoduto. O maior gasoduto feio por uma companhia estadual. Estamos atingido a maior parte dos nossos objetivos.

Quais são suas principais conquistas nesses quatro anos?
Passamos por uma reorganização administrativa da Secretaria de Infraestrutura. Esses trabalhos de viabilizar essas concessões, empréstimos, para que a gente possa fazer obras. Estamos fazendo obras em momento de recessão. Fizemos trabalho muito bom em parceria com produtores no Oeste da Bahia. Temos hoje estrada e produtores satisfeitos. Acho que é um marco é importante na secretaria.

Tem algum ponto que o senhor gostaria de destacar?
Vamos fazer o sistema metropolitano. Fazendo com isso uma mudança na mobilidade de Salvador. Todo o sistema vai ser desenhado. Não vamos ter 15 empresas, vamos ter três bacias, e essas bacias vão trabalhar integradas entre elas. Então você vai poder sair de Madre de Deus e ir para Camaçari muito mais fácil do que hoje. Integrado dentro do metrô.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOTICIAGULF Ministério Público da Bahia abre novo inquérito para apurar supostas irregularidades praticadas por Márcio Paiva, ex-prefeito de Lauro de Freitas

O Ministério Público estadual (MP) abriu inquérito para apurar supostas irregularidades praticadas pelo ex-prefeito de Lauro de Freitas Márcio Paiva (PP) na contratação de uma empresa em 2014. Paiva, que deixou o comando da cidade em 2016, firmou contrato com a Consiga Assessoria e Consultoria Ltda por inexibilidade. Contudo, há indícios de fraudes no processo. Em 2014, o ex-prefeito teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios justamente por contratações irregulares.

Reincidente A mesma empresa foi contratada, em 2013 e 2014, pelo então prefeito de Candeias Sargento Francisco por inexibilidade, processo também investigado pelo MP desde o ano passado.


Fonte: Coluna Satélite do Correio da Bahia 
Postado por Noticiagulf

GULFNOTICIA : Moema tem uma história de luta pela vida e jamais de comprar o silêncio , principalmente de quem sofre

Uma fatalidade antecipou a passarem da pequena Lara aqui nesta terra de lobos em pele de cordeiro .

Deus a levou e com certeza está na parte de onde os anjinhos são acolhidos .
Uma mãe que perde um filho se desespera e diz coisas inacreditáveis , não age com a razão , mas com a forte emoção da perda de quem esteve em seu ventre por nove meses , de quem amamentou , trocou as fraldas e sonhou o tempo todo com uma vida longa pra seu bebê , a mãe de Lara pode tudo .
Não devia é um site que se diz sério , de informação , ouvir uma mãe machucada , ferida na alma e o pior postar algo sobre a Mulher , a Política que nos seus quase 5O anos de Militância , sempre lutou e defendeu a vida .
Quando Moema liga pra a mãe de Lara , não é pra comprar seu silêncio mesmo porque a Secretária de Saúde já explicou o que levou Lara a Óbito e a perícia dirá com certeza que foi uma Fatalidade e não Imperícia , Negligência dos Profissionais da saúde.
Moema ligou pra a Mãe de Lara porque é mãe ,avó e uma Prefei…

GULFNOTICIA : Inaugurado, Terminal de Ônibus Aeroporto vai receber mais de 100 mil passageiros/dia

Nesta manha (08)na  Terminal  da estação de transbordo do Metro, o líder comunitário Alinaldo Furakão, sendo entrevistado por uma repórter , diz que em nome da sua comunidade de Portão, agradece ao Gov. Rui Costa e a Sra Prefeita Moema Gramacho  e especialmente a Sr. Luis Valença  presidente da CCR-Metrô  que desde outros eventos tem sido muito gentil, para comigo,  e nos transmite uma esperança quanto a " cobrança que está escrito no projeto"  METRO ATÉ  PORTÃO, e finaliza, ficar feliz em ouvir que em breve o Metrô poderá ir ate´ Portão, palavras da prefeita ao nosso amigo  e tbm defensor de Portão o ver, Topó  Parabéns prefeita.